Etiquetas

, , , , ,

Não pretendia dialogar sobre a Copa, mas fico a pensar quão prazeroso pode ser ouvir aquelas vuvuzelas. Não fui até lá para realmente ouvi-las, com o estádio cheio, porém, só de assistir aos jogos na televisão percebo como o ruído é grande. Não, não, enorme!

Deve até ser interessante assoprá-la intensamente, entretanto também penso que um tanto quanto cansativo. Afinal, é um instrumento de uma nota só. Uma nota estridente. Já imaginou se a moda pega? Não só nas próximas Copas, mas em qualquer evento. Lançamento de livro? Leve sua vuvuzela. Teatro? Leve sua vuvuzela. Trânsito. Leve-a também, claro. Mas até aí, também tínhamos o Coliseu. O nosso comtemporâneo substituiu os gladiadores pelo futebol, os berros pelas vuvuzelas. Perfeito!

Pensando agora, não seria uma má idéia manifestações em ruas serem feitas ao som das vuvuzelas. Afinal, há melhor instrumento para se fazer ouvido?

Até mais,

Búfalo