Etiquetas

, , , , , , , , , , ,

“Tens medo de nos atos (…) mostrar-te igual ao que és nos teus anelos?”  Ato I – Cena VII: Lady Macbeth

Macbeth

Macbeth

Macbeth, mais numa peça de William Shakespeare, traz várias histórias interessantes. A obra foi escrita em algum ano entre 1603 e 1607 (incluindo estas datas), não se sabe ao certo. Basicamente, ela conta a história de um regício.  Quando dois generais, Macbeth e Banquo, estão voltando de uma batalha vitoria  se deparam com três bruxas que fazem três profecias à Macbeth e uma a Dunquam.

A primeira delas ocorre logo em seguida. Assim que as bruxas desaparecem chega um mensageiro dizendo que o rei havia concedido o título “thane de Cawdor” à Macbeth. Com isso Macbeth começa a acreditar nas outras profecias:  “thane de Glamis” e de que seria rei, o que o leva a  ambicionar tal posto, então na mão do rei Duncan, da Escócia.

Este é uma introdução bem mal feita. Existam tantas por aí. Podem encontrar até na Wikipedia uma sinopse muito boa. Caso dissesse mais poderia também estragar a história.

Voltando ao motivo do título, esta peça foi a menor de Shakespeare e é dita amaldiçoada. Evitam até de mencionar seu nome, chamando-a de “A peça escocesa” (The Scottish play). Cada encenação da peça está repleta das histórias sobre a maldição. Deve ser um assunto recorrente, menciona o nome e já vêm histórias.

Na peça escocesa, após Macbeth matar o rei, ele é acometido por uma maldição: perde o sono, pois fica achando que a qualquer momento será descoberto o crime que cometeu.

Não poderia deixar de comentar sobre esta obra shakespeariana. Ainda mais com o título do blog vindo justamente de uma peça de Shakespeare. Já escrevi um post sobre Hamlet, com o texto onde aparece a famosa frase, Ser ou Não Ser?, vocês podem lê-lo aqui.

Na Wikiquote podem conferir o texto em inglês de Macbeth. Não encontrei em português nenhum que recomendasse. Há uma no Domínio Público, mas não gostei muito da tradução. Caso alguém saiba, poste aqui o link.

Um trecho:

-Em Português (tirei do site do Ze Carlos Frases – a tradução deste texto ficou muito boa – e não sei de onde ele tirou):

Seyton : A rainha, meu senhor, está morta.

Macbeth :

Deveria ter morrido mais tarde.
Haveria, então, lugar para uma tal palavra.

O amanhã, o amanhã, o amanhã,
avança em pequenos passos,
de dia para dia,
até a última sílaba da recordação,
e todos os nossos ontens
iluminaram para os loucos
o caminho da poeira da morte.

APAGA-TE, APAGA-TE, TOCHA FUGAZ !!!

A VIDA NÃO É MAIS
QUE UMA SOMBRA QUE PASSA .
UM POBRE PALHAÇO QUE SE PAVONEIA
E SE AGITA UMA HORA EM CENA,
E, DEPOIS, NÃO SE OUVE MAIS FALAR DELE.

A VIDA É UMA HISTÓRIA
CONTADA POR UM IDIOTA,
CHEIA DE SOM E DE FÚRIA,
SIGNIFICANDO NADA
” Macbeth, ato v, cena v

 

-Em Inglês (tirado do Wikiquote):

She should have died hereafter;
There would have been time for such a word.
Tomorrow, and tomorrow, and tomorrow
Creeps in this petty pace from day to day
To the last syllable of recorded time;
And all our yesterdays have lighted fools
The way to dusty death. Out, out, brief candle!
Life’s but a walking shadow, a poor player
That struts and frets his hour upon the stage,
And then is heard no more. It is a tale
Told by an idiot, full of sound and fury,
Signifying nothing.
” 
Macbeth, act v, scene v

Espero que gostem.

Até mais,

Búfalo

Advertisements