Etiquetas

, , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Estranho, lembro-me certa vez em que fiquei preso à um lugar muito escuro. Ouvia barulhos ao longe, grunhidos, códigos. Até tentava distinguir, mas estava muito longe. Mais tarde fui descobrir que se assemelhavam ao que se percebe quando desmaia. Você ouve o barulho, mas não o reconhece.

Fonte: Wikipedia, criança

Fonte: Wikipedia, criança

Descobri meses depois que estava dentro de uma barriga. Sabe, num primeiro momento foi difícil pensar que vivia dentro de alguém, por vezes parasitando seus nutrientes.

Depois de nascer conheci muitas pessoas. Sabe, você nasce e já existem várias pessoas mais velhas, algumas famosas com quem nunca terá contato. Você não sabe direito quem é. Mas cresce, cresce e elas sempre estiveram lá. Como estátuas de pedra. O tempo passa, elas se desgastam mas continuam. Eternas. Infelizmente não são. Quando criança você ainda não entende este mundo. Pouco tempo parece eternidade, muitas pessoas já habitavam este lugar a muito tempo: só se pode concluir que são eternas.

É curioso reparar quando as crianças percebem que pessoa mitificadas pela mídia morrem. O fato de ser conhecido é mais comum – normalmente as primeiras notícias de pessoas eternas ocorrem com elas. Aquilo que parece eterno se desmorona. Não que seja medo da morte, mas ainda é difícil uma criança entender o que ela é. Mal sabia que existia – só aquele cuidado comum dos mais velhos – “cuidado com isto para não ficar doente e blá, blá, blá, porque pode acontecer isto e aquilo…” Pode até ter ouvido, mas nunca chegou tão perto dela assim. Nunca viu o que era eterno em seu mundo se curvar a ela. Nunca percebeu o ciclo da vida.

Acredito que este é uma das passagens da vida. O primeiro contato com o que vem depois dela. Depois disso virão ainda muitas outras coisas: começará a entender o mundo, descobrirá de onde veio ( no caso de búfalos não existe o mito da cegonha), o que é aquele machucado mensal que sua irmã tem (hehe) e assim vai…

Acho curioso quando você passa a entender o que é a morte. Se sabe que existe, mas nunca teve prova contrária não há porque compreender. Mesmo depois disto até entender realmente passarão muito tempo. Eu mesmo, até hoje não sei direito explicar. Imaginar quando é criança que seu doce mundo não é mais tão doce. A primeira invasão do mundo dos adultos…

Até mais,

Búfalo