Etiquetas

, , , , , , , , ,

Estamos aqui, fazendo mil e uma coisas todo dia quando vemos nas principais notícias ( nem digo as sensacionalistas, então!) que o MUNDO VAI ACABAR. Da última vez que li isto, e foi bem pior, na “virada” do milênio (porque perceberam depois que era no ano seguinte), muitas pessoas se mataram com medo do que poderia acontecer. E continuamos fazendo as mil e uma coisas.

Já perceberam o reflexo deste tipo de notícias: quantas pessoas se amendrontam, quantas influências não positivas. Não vale a pena. Ao invés de ressaltar os lados positivos dela – e bem que daria para falar corretamente sem ser menos grandioso – criam essas polêmicas. Claro, comecei a falar disto já que o LHC, um gigante acelerador de partículas entrou em funcionamento.

Vamos então falar de seu lado positivo. Imaginem, essa será uma das maiores obras do mundo. Das 7 maravilhas do mundo, dizemos das Pirâmides, do Colosso, mas será que alguma é tão grande quanto o LHC? Não, não…

Podemos pensar que aquilo é dinheiro gasto à toa, mas a sua e minha querida TV ( sem lebrar da internet), era algo tão longe quanto o acelerador é hoje. Então podemos esperar grandes descobertas para o futuro.

As ciências, com ênfase na física, se baseia em algumas teorias fundamentais, e a quântica é uma delas na explicação da origem do Universo. Esta grande aparelhagem vai testar parte dela. Esperamos que ela apenas nos confirme do caminho certo, mas e se nos mostrar que nada disso é verdadeiro? Ou se não for capaz de descobrir algo de novo?

E pensar que as ciências, não noticiada com tanto interesse é agora tema de tanto interesse.

A idéia de que podemos criar miniburaco negros é verdadeiro, mas é tão pequeno que é mais fácil ganhar na loteria do que o buraco crescer e engolir o mundo.

O acelerador já está há uns dias em funcionamento e continuo aqui, revisando meu texto. Nada… A Terra continua igual. Ao menos pudemos parar para pensar um pouco, ter a chance de refletir sobre o fum do mundo e, quem sabe, mudar o nosso próprio caminho. Quando nos deparamos com fins, podemos resolver arriscar mais, sair mais, ir atrás… quem sabe?

Até mais,