O Brasil está cada vez melhor nas artes audiovisuais. Depois de bem reconhecido no teatro, nas novelas e miniséries voltou a vez do cinema. No teatro são muito bem conceituadas as peças da Broadway encenadas por atores brasileiros. Isso além das peças de origem brasileira, com nosso ótimos atores que são discutidas sem todo aquele brilho de peça das broadway pela mídia. Nossas miniséries e novelas, mesmo que não gostemos delas são exportadas para Europa, África, América, Ásia. Se não me engano Hoje é dia de Maria foi indicado para o Grammy. Aliás, a minisérie é espetacular!     Fizeram com tal brilho, surrealismo, atores de primeira e um acabamento muito bom.

Voltando ao cinema, há anos que o Brasil vem acumulando títulos internacinais. Só por agora ganhamos o Urso de Ouro com Tropa de Elite, desbancando o superbadalado Sangue Negro e agora ao final do 61º Festival de Cannes o júri premiou a atriz brasileira Sandra Corveloni pela sua atuação em Linha de Passe.

É muito bom para o Brasil esse reconhecimento. Ajuda no aprimoramento do cinema além de abrir portas no exterior para os brasileiros atuantes na indústria cinematográfica.

Gosto dos filmes daqui, mas ainda assim, a fotografia de nossos filmes não me agrada muito.  Não sei ao certo o porque, mas não me é muito confortável. Não vejo igual ainda ao de grandes filmes internacionais, apesar de que, de uns anos para cá, aprimorou-se muito. Não que seja ruim, apenas diferente. É a opinião de um leigo claro, porém prefiro os outros filmes.