Sim, isso é veredicto. Mais um tentativa do governo de taxar. Para os que não entendem muito sobre isso, a CPMF era um imposto sobre movimentações financeiras que arrecadava R$40 bilhões de reais. Tudo isso! Depois do fim da CPMF criou-se o IOF, imposto que atua principalmente em cartões. Assim, cada vez que você aposenta seu dinheiro e compra com cartão mais diheiro eles arrecadam. Se você adora comprar livros no exterior, produtos, mangás ou planejou sua viagem para lá, todas suas compras com cartão, além da tradicional combrança de uso de moeda estrangeira, vai ter mais um. E que um!

O novo imposto, denominado CSS vai cobrar 0,1% sobre movimentações financeiras e pretende arrecadar mais R$10 bilhões de reias para a saúde. Acho curioso todas estas justificativas. A CPMF acabou e a saúde não piorou em nada. Não sei nem se é possível piorar tanto. E depois do fim desse imposto estão arrecadando AINDA MAIS DINHEIRO!!!!

Não me conformo com isso. Gastamos muito em compras por causa dos altíssimos impostos de importação, quando não há nenhum incentivo real para a produção aqui. Os produtos nacionais tem o preço aumentado demais, talvez por alguma justificativa extraterrestre.

Estranho é que estão falando em recriar um imposto, mas nada de abaixar o IOF que criaram justamente para suprimir essa arrecadação. E a própria CPMF não estava indo para a saúde.

Na Suécia, por exemplos, só em impostos eles cobram mais de 50% do salário, mas você tem acesso a educação de qualidade, transporte público bom e eficiente, saúde. O que sobra de salário é para uso deles mesmo. Não para suprimir necessidades básicas. Aqui recriaram esse modelo, mas temos que gastar mais aqui com nossas necessidades. E ainda querem aumentar todos os impostos sob o argumento de evitar que piore. Um pouco mais de eficiência permitiria abaixar e muito todos esses impostos. Só deixar de lado gastos desnecessários.

Vocês viram com os computadores? Abaixaram os impostos sobre eles e a venda aumentou tanto que estão arrecadando mais.

Não acredito a coragem de propor isso. Sorte, talvez, que a oposição não quer permitir. Não sou de partido algum, apenas a favor do respeito por nós. Não acham?